A lua passa seu dom de nutrição aos alimentos e tecidos do corpo, controla as vibrações da batida de nosso coração e as oscilações da respiração. Assim como as mudanças lunares influenciam as marés oceânicas, elas também influenciam as águas do útero feminino.
A lua cheia inspira a ovulação, aumenta a vitalidade e o impulso sexual, sendo o momento propício para usufruir e festejar a feminilidade.

A prática do malasana, do respiratório kapálabháti e os banhos de lua são especialmente benéficos para se fazer nos três primeiros dias de lua cheia. Para isso:

  • Permaneça em malasana, a postura de cócoras, com os pés a um quadril de distância um do outro, inclinando-se levemente à frente e descansando as palmas no chão, por aproximadamente 5 minutos.
  • Kapálabháti: Elimine todo o ar dos pulmões. Inspire lenta e profundamente e, sem reter o ar, expire vigorosamente pelas narinas, contraindo com força o abdômen. Volte a inspirar de forma completa, com suavidade, e solte o ar outra vez com vigor. O abdômen funciona como um fole.
  • Aproveite esses dias para se reunir com outras mulheres, familiares ou amigas, para meditar, conversar, cantar, tocar instrumentos, enfim, celebrar a presença do divino, sob a luz do luar.

Carina Uchoas

4 comments

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>