A prática de Yoga é conhecida primordialmente pela sua extensa habilidade em alongar o corpo e alinhar a mente. À medida que o yogui se coloca em cada asana (postura), o alinhamento entre corpo e mente se faz necessário para que a essência da prática seja absorvida.

É importante se enxergar na postura antes de executá-la. Observar movimento dos pés, mãos, pescoço e principalmente abdômen, além de contrair músculos da coxa, glúteos e braços. Caso nunca tenha feito a posição, lembre-se de que a dificuldade vai existir, mas pensar positivo e enfrentá-la também é Yoga.

Deixe que a respiração preencha cada espaço entre seus ossos e músculos, ela é o movimento mais importante para que a postura saia completa. O inspirar e expirar vão ajudá-lo a exercer com plenitude o movimento sutil que aprofunda a vivência.

Dor e alinhamento

O alinhamento do corpo envolve o conceito de dois planos, o sagital e frontal. O plano sagital refere-se aos hemisférios direito e esquerdo, o plano frontal divide o corpo em duas partes: a anterior e a posterior. Desde este ângulo o alinhamento serviria para consertar as diferenças do corpo entre os lados direito e esquerdo ou anterior e posterior. A consciência destes planos é o início da prática onde identificamos diferentes maneiras em que as posturas podem vivenciar-se.

Dois tipos de dores podem ser observadas durante a prática de Yoga. Uma é a dor “boa”, onde os músculos são sentidos, mostrando a você que está trabalhando e mexendo nas estruturas físicas, dando a si mesmo um novo corpo. A outra é a dor “ruim”, a qual é sentida dentro das articulações, o que significa que você esta forçando demais, fazendo os exercícios sem alinhamento ou praticando sem atenção ou sem a atitude mental correta.

O foco na respiração é essencial para que, a cada prática, as posturas se tornem mais fáceis e confortáveis. A ativação do bandha (abdômen ou parte baixa do ventre) é importante também para o controle das posturas e o desenvolvimento da força interior.

Deste modo, a intuição deve ser trabalhada a favor do alinhamento, entendendo a importância e o encaixe de cada movimento que, por vezes, nem seu próprio corpo sabia que era capaz de executá-lo. O alinhamento no Yoga é, portanto, um canal de ligação carregado de sutileza que abre caminhos para que a nossa energia se ascenda.

“Não esqueça a palavra ‘alinhar’. É pelo alinhamento do corpo que descubro o alinhamento da mente, do eu e da inteligência” – B. K. S. Iyengar

www.facebook.com/yogadelic

@yogadelic

Um comentário

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>