O músculo Psoas, dores lombares e estresse estão estritamente conectados. Nesta serie de 3 artigos explicaremos como os psoas podem criar dores lombares, e como prevenir ou curar o problema antes, ou quando ele surge.

As características dos músculos Psoas?

O Psoas é um músculo profundo que tem sua origem na parte superior, no interior do fêmur, ou osso da perna até inserir-se em cinco vértebras – na parte inferior torácica (T12) e nas quatro vértebras lombares superiores (L1 – L4 ). É mais frequentemente associado com o Iliacus, chamado também de Iliopsoas, por causa de sua inserção e função em comuns.

O Iliopsoas atravessa a frente da pélvis enquanto viaja da parte inferior das costas até a perna. É muito fácil imaginar qual seria sua ação, considerando sua localização. Quando se contrai, ele puxa a parte da coluna lombar e levanta a coxa para cima. É, portanto, referido como um “Flexor dos quadris”.

1) psoas maior 2) psoas menor 3) ilíaco 4) iliopsoas

O iliopsoas é de fato o mais forte flexor do quadril. O ângulo e como ele se estende sobre a pelve permite alavancagem adicional quando ele está contraindo, criando mais força do que se estivesse diretamente ligado de um osso para o outro.

O Iliopsoas é também o único músculo que se conecta tanto à perna como à coluna vertebral, atravessando várias articulações. Isso pode ter vantagens de força funcional ou desvantagens quanto existe fraqueza. Os pontos fortes estão em sua posição, alavancagem e força. Deficiência  geram dificuldade de manter a parte inferior (lombar) das costas firme o suficiente para apoiá-la. E o Iliopsoas está em constante demanda, já que é o principal músculo do nosso andar..

Em última análise, para sentir-se forte no seu núcleo, depende de um psoas saudável e responsivo. O psoas são seu núcleo muscular e um aspecto integral de um corpo centrado e funcional. Como um ator principal nas dores lombares, do joelho e nas articulações do quadril que falaremos na continuação desse artigo.

Comments