A industria do bem estar com seus padrões de beleza em ter abdomens definidos e fortes plantando medo a respeito da mobilidade da nossa coluna que leva a dores crônicas.

Nossa coluna é desenhada para o movimento e não para ficar solida como um pilar como construídos com os exercícios ou asanas de fortalecimento e sem movimento.

Praticando apenas com o objetivo de fortalecer, estressa os músculos como resposta de proteção e ativa o fator contra produtivo de eliminar a mobilidade da estrutura da coluna.

Persistindo nesse padrão de objetivo (fortalecimento) é como montar uma estrutura de concreto envolta do nosso tronco, firme mas como pouca mobilidade que não faz sentido depois de algum tempo.

Um dos pontos importantes é a confusão de estabilizar o tronco e fortalecer. O primeiro não significa ter uma coluna sem mobilidade já a segunda sim.

Mudar o pensamento que um tronco fraco gera dor nas costas é importante entre praticantes e professores. inúmera variações de postura da prancha é um exemplo dessa forma de pensar, segurar por longos período com o tronco contraído afim de fortalecer.

Que tal levantarmos e fazer variações da postura da montanha  com mobilidade na parte de cima, meio e baixo da coluna. Tocar pontos nunca tocados por movimento para liberar a verdadeira energia.

Pessoas precisam de soluções diferentes, nem toda dor nas costa precisa ser tratada com fortalecimento assim como excesso de mobilidade precisa ser tratada com fortalecimento da região abdominal.

Aqui um exemplo de exercícios de mobilidade para a coluna:

Enfim, olhar apenas na perceptiva de fortalecer parece não ser a solução para dores, tantos programas de condicionamento que carregam essa bandeira e as estatísticas mostram que pessoas com dores na coluna aumenta ao invés de diminuírem.

 

 

 

 

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>