Espiritualidade é um assunto muito discutido no Yoga. Sendo confuso para muitos mas em especial para iniciantes. Praticar Yoga em um estúdio ou academia e sentir os benefícios físicos de alongar os músculos para aliviar tensões criadas no escritório ou até para aliviar efeitos de outras atividades físicas até que aprendemos que talvez o Yoga seja relacionado com a espiritualidade. E o que isso significa? O que vai acontecer comigo? são questionamentos básicos.

Este são alguns significados dos asanas para os praticantes:

  • Uma forma de exercício físico que também dá uma sensação de paz e bem-estar.
  • Uma pratica que dá um senso de clareza mental e paz que pode ser aplicada em alguma pratica espiritual como Cristianismo, Islamismo e Judaísmo etc…
  • Uma pratica espiritual por si mesma.
Definição de Espiritual

A definição no dicionario para “espiritual” fala sobre uma pratica que envolve aspectos alem do material e mecânico, que talvez ou não incluam o sobrenatural.

Com respeito a ideia do aspecto sobrenatural ou conceito de Deus, você pode olhar rapidamente para a filosofia do Yoga e encontrar indícios de não existir Deus (Samkhya), indícios que exite um Deus dualista (Yoga Clássica) e indícios que existe uma ideia não dualista e que Deus é parte de tudo (Advita Vendata e Tantra). Basicamente no que for que você acredite, você pode continuar praticando Yoga como uma pratica espiritual.

Para ser claro, você não precisa acreditar em Deus para enxergar o Yoga como uma pratica espiritual e se você acredita em Deus, você pode usar a pratica do Yoga para conectar-se com Deus.

Mas, o que você deve acreditar é na possibilidade da transformação (Talvez na evolução) da consciência.

Encontrando a Definição do Yoga

Yoga é o processo e o resultado final.

  1. Como processo, é uma serie de praticas (incluindo asana) que possibilita a transformação da consciência. Isto é feito quando acalmamos a mente. A partir desta calma:
    1. Ganhamos  clareza e paz.
    2. Trabalhar para libertarmos dos condicionamentos ,equívocos, neuroses e enxergar as coisas como elas realmente são. (Outras praticas que compõem o Yoga são: princípios éticos para vida, pranayama (exercícios de respiração, shat karmas (Praticas de limpeza), mudhras, bandhas, meditação, cantos… e a lista continua)
  2. O Yoga pode também ser o resultado: Felicidade – ou talvez viver nossas vidas com mais liberdade e satisfação e conexão.

Por fim, espiritualidade incorpora algum tipo de transformação interna, levando há uma percepção elevada de clareza e paz, junto com um sentimento de liberdade, satisfação e conexão.

Ganhando Clareza

Foco/ Consciência

A pratica dos asana não é apenas fazer os seu corpo mais forte, flexível ou saudável. É também na mente. Através da pratica dos asanas que podemos ganhar uma grande quantidade de foco e concentração e alcançamos isso através da consciência. Isso significa estar consciente do que você esta fazendo. Quando nos executamos a postura do triangulo – Nos estamos fazendo a postura por inteiro – notando o que sentimos no corpo, notando como sentimos a respiração e ativando os bandhas, olhando para o dristri- Estamos ativados por inteiro e conscientes.

Obviamente, se nos praticarmos asanas pensando no que vai ter no almoço, não irá fazer ninguém mais espiritualizado. Mas se praticarmos com consciência, isto pode levar a acalmar a mente. Que leva a uma maior clareza e paz.

Este é um conceito chave: consciência e foco que leva a paz e clareza, que leva para o desenvolvimento espiritual.

Tudo Pode Ser Espiritual

Fazer algo com a consciência que estejamos totalmente absorvidos e inteiramente presente pode levar ao desenvolvimento espiritual. Pode ser qualquer coisa, normalmente algo que você tem talento, goste, seja criativo. Algo como, tocar música, dançar, pintar ou joga futebol entre muitas outras coisas.

Mas Especialmente Asana!

A pratica dos asanas pode particularmente trazer o sentimento de espiritualidade.

  • Na sincronia da respiração com o movimento cria uma ponte entre o corpo e a mente, isto ajuda a manter a mente focada no presente.
  • A respiração é também uma ponde entre o corpo físico e o corpo energético.
  • Durante a pratica dos asanas, respirar , que geralmente é um processo inconsciente, torna-se consciente. Isto cria uma ponte entre os aspectos consciente e inconscientes da mente. Também estimula funções adormecidas do cérebro: o neo-cortex.
  • A respiração lenta e profunda estimula o sistema nervoso a acalmar o corpo e mente que facilita a concentração.

Em especial o Ashtanga Vinyasa:

  • Por ser uma sequência a mente desliga e podemos imergir e fluir durante a pratica sem pensar em nada.
  • Um dos princípios do Ashtanga é que cada estudante faz o que é certo para ele. Se algo é fácil nos distraímos se for muito difícil ficamos estressados, se equilibramos: é a melhor condição para a concentração.

Imagine com seria belo se vivêssemos toda a nossa vida imersos e conscientes de tudo que estamos fazendo. Nunca ficaríamos entediados ou insatisfeitos e estaríamos sempre ligados. Lembre de momentos que você atingiu esse estado, onde você estava tão concentrado no que estava fazendo que esqueceu de tudo – Do futuro, passado e até da nossa pequena existência. Praticar asanas pode os ajudar a experimentar isso, asanas muitas vezes trazem para nosso momento um desafio.

Liberdade das Neuroses

Para atingir o estado de clareza e paz, não basta apenas ganhar foco e concentração se no fundo existe neurose. Precisamos resolver nossos problemas…

Padrões Consciente

Todos os dias quando pisamos em nossas esteiras, entramos no espaço que sabemos como agir e oque pensamos e sentimos por nós e pelos outros é refletido direto em nossa direção. A pratica por si só é neutra mas revela quais são nossos padrões. Por exemplo, se nos cobramos muito, desistimos, competimos, culpamos outras pessoas, temos ciumes etc… a pratica do Yoga vai mostrar. Então, quando estivermos cientes, temos a opção de tratar os “problemas”. As vezes quando praticamos e conseguimos depois de algum tempo ficar relaxados em uma postura, a primeira coisa que pensamos, qual será a próxima e assim por diante. O nosso senso de querer pode ser uma armadilha assim como outro sentimentos. No final nos sentimos sempre insatisfeitos. Esse tipo de sentimento poder ser transferido de dentro do Yoga para nossa vida pessoal e esse padrões de comportamento que antes pareciam ser somente no Yoga estão em toda parte. Precisamos querer mais espaço mental para mais paz e silêncio.

Como identificar?

Consciência: Primeiro precisamos ter consciência  desse padrões de comportamento.
Observação: Prese atenção nos pensamento, tente identifica de aonde eles vem e como se desenvolvem.

Não Julgue: É importante observar esses padrões sem julgar – Nos todos temos padrões no sub-consciente, não é bom mas também não é ruim – É uma realidade.

Intenção: Tenha a intenção de mudar. Nada esta gravado em pedra, todos esses padrões podem mudar, através da intenção perceba que já começou a mudança.

Padrões Sub-Consciente

As vezes os padrões são diferentes. Não estamos conscientes deles e apenas sentimos emoções que não sabemos explicar. Durante e depois da pratica sentimos raiva, depressão,  paranoia ou sensibilidade.

Emoções armazenadas em nossos corpos são geralmente atreladas com acontecimentos que vivemos no passado e tiveram um grande impacto em nossas vidas. Emoções que ainda exercem um impacto inconsciente na forma que enxergamos e reagimos com mundo. Praticar asanas pode ajudar s dissolver essas emoções mesmo se não sabemos a que evento no passado elas podem estar conectadas.

Yoga como um pratica espiritual

 Falamos até agora sobre como os a pratica dos asanas pode nos trazer paz e clareza que podemos apreciar ou aplicar em nossa própria pratica espiritual independente de qual seja.

Asana também faz parte de um sistema que é completo por si próprio. Este é um assunto muito abrangente por estar relacionado a filosofia indiana tradicional que se expande por milhares de anos em inúmeras escolas que se cruzam, misturam e divergem entre elas mesmas. É impossível dar somente um ideia de como tudo funciona.

Yoga Sutras

Foram escritos por volta de 2000 anos atrás os Yoga Sutras. Neles são descritas ideias e informações que provavelmente foram formuladas anos antes. A ideia é que todos nos temos uma luz eterna, que é perfeita e graciosa chamada de Purusha. A vida cobre esta luz da mesma forma que a nuvens incobrem o céu. Através da pratica do Yoga limpamos o céu que antes era nublado para exergamos novamente a luz. Depois podemos conectar com o mundo de uma forma clara e verdadeira. Nos obtemos um estado de união e alegria chamado Samadhi. Os Sutras do Yoga são uma filosofia dualista que enxerga o Purusha como a luz e Prakriti como todo o resto – o mundo em nossa volta incluindo nosso corpo e mente.

O Hatha Yoga Padripika  é um texto medieval escrito no seculo 14. Faz parte da tradição não dualista que origina do Advita Vendata que vai do Tantra até hatha Yoga. Nesta filosofia não conectamos com o mundo – Percebemos que somos parte do mundo e nos unimos a ele. Os sutras é um passo para a renuncia do corpo, Hatha Yoga é o caminho que utiliza o corpo para purificar a nossa energia.

A ideia é a seguinte: A pratica dos asanas não somente afeta o nosso corpo físico ou nossa mente. Também afeta nosso corpo energético (Pranamaya Kosha)

Ida, Pingala, Sushumna and Kundalini

Na teoria tântrica, nos temos 3 linhas de energia no corpo que fluem para cima da coluna: Pingala ( dinamica, Energia do Sol), Ida (Passiva, Energia da Lua) e Sushumna. No Hatha Yoga Pradripika, a ideá de praticar asanas e pranayama é purificar o corpo e energia para que o nosso kundalini (simbolizado por uma serpente dormente na base da coluna) desperte e viaje através do sushumna e até  cabeça. A crença diz que quando  prana e  mente são ligados para a energia flui livre, libertando a mente para desenvolver a espiritualidade.

Shakti, Shiva e Lila

Também da teoria tântrica, temos Shakti que é a pura energia na base a coluna e Shiva que é a pura consciência no topo da cabeça. O objetivo do Hatha Yoga é a união destas duas energias. A dança entre essas energias é chamada de Lila.

Yoga como uma pratica espiritual possibilita uma maneira de olhar para o mundo e entender o nosso lugar nele. Também da um conjunto de praticas que possibilitam obter um estado de conexão e alegria. Dentro da filosofia indiana tradicional, existe diferentes crenças dando formas diferentes para entender o mundo e praticas diferentes e caminhos para alegria e liberdade. Os Sutras do Yoga e Hatha Pradripika são os dois mais populares sistema que conhecemos no mundo ocidental.

Liberdade

A primeira coisa que o Yoga nos dá é a liberdade (moksha). Esta liberdade nos afeta em diversos níveis: Liberdade das dores física,da mente inquieta que muitas vezes nos traz irritação, das emoções inconscientes que nos deixa afastados da honestidade, da vida cheia de julgamentos e do sofrimento.

Contentamento

Através da pratica dos asanas, aprendemos sobre contentamento. E isto (como é falado nos sutras) é a melhor forma para alcança felicidade. Aprendemos que temos dias bons e ruins: as vezes as coisas vão bem e as vezes vão mal mas estamos conectados com a nossa clareza e paz interior. Aprendemos a ficar equilibrados para que até se estivermos com raiva, tristes ou preocupados nos sabemos que estamos em paz.

Conexão

Através da pratica do Yoga aprendemos a conectar com nos mesmos melhor. Entendemos nossos pensamentos e comportamentos, aprendemos a ser gentis e suaves com nossos corpos.
Quando aprendermos a conectar com nos mesmos dessa forma abriremos também a possibilidade de conectarmos ou vivermos melhor com os outras. A pratica ensina a lidarmos de uma forma diferente – com mais amor, suave, abertos.

Não importa como você rotula de pratica espiritual ou não, a sua pratica sempre vai ser transformadora devido ao foco, consciência que você aplica

2 comments

  • O conceito de Moksha é bem mais amplo… Não seria a liberdade das cadeias do nascer e morrer?! Reduzindo só a uma liberdade psicológica, o conceito fica atrofiado, e pode servir apenas a nossas paixões.

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>