Os benefícios da yoga estão popularizados nos dias atuais que até uma criança de 7 anos de idade já sabe alguns asanas. Mas, com essa popularização também já percorreu um processo de questionar se o yoga é realmente bom para todos, e discussão parte de inúmeras histórias de lesões durante prática. Geralmente associamos essas lesões com pessoas que são rígidas ou inflexíveis tentando empurrar ou puxar-se em uma postura; Mas o que dizer do contrário? E as pessoas que são tão flexíveis que podem se dobrar ao meio, sem esforço algum?

O que é hipermobilidade?

As pessoas cujas articulações têm amplitude mais do que o normal de movimento são chamados hiper-flexíveis . Sabe-se que até três em cada dez adultos venham ter hipermobilidade em algum grau, com as mulheres sendo mais susceptíveis de serem afetadas do que os homens, devido aos efeitos relaxantes dos hormônios femininos. Muitas pessoas com hipermobilidade têm uma variedade «inofensivo», ou seja, eles não têm quaisquer efeitos incomuns, exceto sendo mais flexivas do que o resto de nós. Mas para outros, hipermobilidade pode ser debilitante, causando dor crônica. Em ambos os casos, as pessoas que tem hipermobilidade são geralmente mais propensos a lesões, fraturas e articulações deslocadas, porque suas articulações têm mais mobilidade do que estabilidade.

Yoga e Hipermobilidade

Pessoas com Hipermobilidade chegam até o yoga por causa de uma lesão, uma daquelas inexplicáveis “Eu estava apenas caminhando / correndo/ surfando / jogando tênis e então eu senti essa dor …” lesões que são comuns entre os super-flexíveis. Ou eles naturalmente gravitam em torno do yoga por causa de sua flexibilidade. Uma vez em uma aula de yoga, as pessoas super-flexíveis são frequentemente apontados com “incríveis” pelos professores que não entendem ou reconhecem a hipermobilidade. Alguns podem até mesmo querer se tornar rapidamente  professores, até mesmo apenas alguns meses de prática encontram-se praticando posturas “avançadas” com facilidade. E em uma cultura que idolatra yoga cada vez mais o desempenho das posturas físicas que exigem extrema flexibilidade , podendo ser difícil para as pessoas acreditarem que a extrema flexibilidade não é tudo que envolve o Yoga.

No entanto, debaixo  do corpo hiper-flexível é o perigo que as articulações com hipermobilidade sofrem por falta de resistência muscular para suportar adequadamente as articulações na amplitude do seu movimento que avançados asanas necessitam. Isso pode se manifestar lentamente, por meio de dores e mais dores inexplicáveis ​​após uma prática aparentemente “fácil”; Ou pode se manifestar de repente através de uma lesão: a articulação deslocada, dor crônica ou repetidamente músculos ou tendões  inflamados.

E o Yoga não é um milagre ou cura: Ao longo do tempo, com uma prática sustentada sem hipermobilidade, contra-balanceada pode levar a uma perigosa instabilidade nas articulações, que pode se manifestar em dores crônicas e até mesmo sintomas de artrite precoce.

No próximo artigo dessa série, falaremos sobre como identificar hipermobilidade e dicas de como praticar yoga de uma forma balanceada e segura.

Comments