Inspire, expire! Esqueça o que te faz infeliz. Limpe sua mente. Reconecte-se com o seu Eu Superior. Permita-se. A sua verdade e sua missão estão dentro de você. Inspire, expire!

Respire fundo e sinta o ar alimentando cada célula, cada parte do seu corpo, inspirando e trazendo o frescor dos dias para dentro e expirando eliminando o peso do calor que insiste em residir em nós, praticando inconscientemente o desapego. Esses dois caminhos são chamados depravrtti marga – caminho da criação, e nivrtti marga – caminho da renúncia. A criação encontra-se na inspiração e a renúncia na expiração.

A respiração é a prática mais antiga de meditação e a mais importante no Yoga. Consiste no inspirar, trazendo a energia da matéria, daquilo que é externo para dentro de você; e no expirar, que leva o que é espiritual, invisível aos olhos, para o mundo da matéria.

Somos espíritos tendo experiências mundanas, não o contrário! Não se esqueça da importância da sua reconexão com o Universo, que liga o nosso sistema de frequências de energia com o Sagrado. Portanto, a respiração é o caminho!

Inspire, expire! Sinta-se mais calmo, mais leve, mais conectado. A respiração reduz o stress, ansiedade, relaxa, cura e o torna mais consciente de tudo o que acontece no seu dia a dia, além de te dar mais energia, vitalidade, disposição e equilíbrio das emoções.

Os Pranayamas, como são chamadas as práticas respiratórias no Yoga, são vistos como um dos membros de suma importância numa filosofia tão complexa e extensa como o da prática yoguica. Esse exercício é essencial e primordial para o início de cada aula, já que permite uma maior consciência corporal ao indivíduo e também à reconexão consigo mesmo.

Nascemos “desprogramados” de tudo o que acontece no Universo, como um computador com o HD limpo, virgem. As informações repassadas pelas pessoas de nosso convívio vão nos configurando e moldando. Começamos a perceber situações externas como ameaças, às quais o corpo se prepara para “lutar ou fugir”, o que provoca o stress. Um dos sintomas é a aceleração da respiração. Como estamos sendo submetidos constantemente às situações estressantes, o padrão respiratório errado acaba se tornando o habitual. Por isso é preciso reaprender a respirar.

A respiração correta permite uma maior troca gasosa (entrada de oxigênio e saída de gás carbônico) entre os alvéolos pulmonares e as veias e artérias. Com mais oxigênio, as células trabalham melhor, garantindo a boa atividade de todas as funções orgânicas.

Portanto, além dessa qualidade básica, a boa respiração traz outras vantagens, como desacelerar os batimentos cardíacos, baixar a pressão arterial e diminuir a ansiedade e as respostas orgânicas ao estresse.

 

“Respirar é efetivamente a origem da vida” – Lobsang Rampa

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>