A saúde deve ser tanto mental quanto física; no Yoga, a saúde é vista de uma forma mais mental do que física. A palavra usada para saúde é Arogya, que significa a ausência de fatores que perturbam a mente.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) definiu saúde como “um estado de bem-estar físico, mental e social completo e não apenas a ausência de doença ou enfermidade”. Normalmente, achamos que, se não estamos doentes, estamos com saúde. Saúde não é apenas a ausência de doença; é algo positivo.

Ha duas coisas sem as quais não se pode viver: dinheiro e saúde. Dinheiro é o que mais se procura, mas o que menos se aproveita, enquanto a saúde é menos prezada, mas o que mais se aproveita. Ganhar dinheiro dá um trabalho sem fim; se temos muito, outros sentem inveja; se temos pouco, sofremos muitas privações. A tendencia básica é pensar que só no dinheiro pode trazer felicidade, mas não nos importamos com uma boa saúde até perdê-la. É até  bem estranho que não se inveje a boa saúde dos outros. No entanto, aproveitamos a boa saúde porque a felicidade depende dela. Se estamos doentes, não podemos ganhar dinheiro nem aproveita-lo. Mas gasta-se o que for preciso em busca de uma cura. Uma vez que a saúde também é uma forma de riqueza, deveríamos fazer algum esforço para mantê-la. O Yoga tem uma contribuição positiva a fazer na manutenção de nosso bem-estar geral e da felicidade.
O conceito de saúde no Yoga, no entanto, não é meramente a saúde física. A saúde deve ser tanto mental quanto física; no Yoga, a saúde é vista de uma forma mais mental do que física. A palavra usada para saúde é Arogya, que significa a ausência de fatores que perturbem a mente, portanto a enfase é na mente. Já discutimos a relação entre mente e corpo e podemos ver como um aspecto influencia o outro; estamos falando assim, do estado de bem-estar da pessoa como um todo.

Fonte: Yoga Aplicada – Da Teoria á Prática

CLIQUE AQUI E CURTA O BOA YOGA NO FACEBOOK.