No Ragamuffin Gospel, Brennan Manning conta a história de um momento tenso em uma sala de recuperação. Um jovem paciente está deitado na cama. Ao seu lado estava o cirurgião há poucas horas atrás removeu um tumor do rosto da jovem.

Seu marido, também no quarto, fica a uma distância. A paciente olha a si mesma em um espelho de mão pela primeira vez depois da cirurgia. Olhando para o canto de sua boca que sofreu com a cirurgia , ela pergunta ao cirurgião se ela vai sempre ter aquele defeito. O cirurgião responde um solene sim, observando que ele teve que cortar um nervo para remover o tumor. Naquele momento crucial, onde o silêncio trai a jovem mulher duvidando seu futuro pelo defeito físico, o marido reage. Ele caminha até sua esposa e diz a ela que ele acha que ela ficava linda com um lado de sua boca voltada para baixo. Em seguida, ele olha para ela com ternura, dá forma a sua boca , junta os lábios e ele se beijam beija.

Saucha, ou pureza, carrega um significado duplo. Em primeiro lugar, Saucha nos convida a purificar nossos corpos, os nossos pensamentos e nossas palavras. Nós purificando fisicamente e mentalmente, nos tornamos menos confusos e pesados; purificação traz um brilho e clareza à nossa essência. Em segundo lugar, essa diretriz tem uma qualidade relacional. Ninguém na história acima poderia saber de antemão o que o resultado da cirurgia seria. No entanto, naquele momento, quando a esposa duvidava de sua própria aparência, o marido foi capaz de estar com ela puramente e em que a pureza, apoiar o seu sentido de individual e a beleza de seu relacionamento.

Estas duas práticas de pureza estão interligadas. Como nos purificamos do peso ,distrações e desordem ganhamos clareza no momento com integridade. Nos tornamos puros em nosso relacionamento com cada momento.

Ler Mais Sobre Yamas e Niyamas

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>