Às vezes você se prepara, treina, treina para o grande momento. O momento chega e você vai com toda a força.

Você está pronto para lutar, amar, implorar, negociar e habilmente construir o caminho até o fim. Tudo o que você tem, é fruto do seu próprio investimento. E em seguida, bum!!! Por nenhuma razão, a maré se volta contra você. Você deveria ter conseguido. Você merecia,  trabalhou para aquilo, queria, esperava por isso, mas o outro ganhou. Você sai de campo, a vida, o tempo que levou, você está abalado e pensa:

“O que eu fiz de errado? Por que eu perco? Por que esse momento não era o meu ? Eu fiz tudo que podia, é injusto. “

Mas talvez não seja sobre você. Nós somos tolos de pensar que podemos controlar todos os resultados. Só um tolo olha para o mar e diz: “Eu vou te conter, reprimir, controlá-lo e prendê-lo .”

São os mais fortes que olham para o mesmo mar e uma oportunidade para voar novamente. Nós nunca iremos controlar as circunstâncias ou resultados. O mar sempre faz ondas. A maioria vai colocar nossos planos para baixo, algumas vão nos trazer para a praia e fazer voltar para onde começamos, outras podem nos lembrar o quanto nós queremos viver.

Lembre-se, um dia, quando menos esperar, você vai pegar uma das ondas. E quando conseguir, passará com a onda todo o caminho. Aprecie o momento mesmo que curto. Inspire, expire novamente. E acima de tudo: Seja forte, seja épico.

(Revisão gramatical: Ida Gouveia/Oficina das Letras)

Comments