Cada corpo é diferente e nem todos os corpos são feitos para se moverem da mesma forma.

É importante manter as mãos, pés, pernas e torso bem posicionados nos asanas (posturas) para evitar lesões, mas não é necessário ficar obcecado sobre o alinhamento exato.

Segue algumas dicas simples de alinhamento que podem ajudar a evoluir na prática em casa:

Alinhamento começa e termina com a respiração.

Enquanto em uma postura ou em movimento do vinyasa , mantenha um ciclo profundo, consciente, contínuo de inspiração e expiração pelo nariz.

Para aumentar a flexibilidade, força e equilíbrio através do Yoga, temos que encontrar as fronteiras da nossa zona de conforto e em seguida empurrar um pouco mais longe, tomando sempre cuidado para não deixar o ego tomar as rédeas e empurrar para a execução dolorosamente “perfeita” de uma postura.

Se a respiração se torna superficial e difícil, é um sinal claro de que você está ultrapassando os limites do corpo. A respiração é como um termômetro .

Faça cada postura assimétrica, pelo menos duas vezes.

Durante a pratica, note se os dois lados do seu corpo apresenta desbalanceamento .

Esse é o resultado da falta de postura  no dia-a-dia deixando nosso corpo mais flexível e forte em um lado enquanto o outro não há desenvolvimento.

Para posturas que “abraçamos” o punho, faça uma vez e depois troque o lado.

Também é possível fazer o alinhamento trocando o abraço por entrelaçar os dedos, abrindo oportunidade para o praticante “calibrar” os lados desequilibrados

Da mesma forma, em posturas sentadas de pernas cruzadas, mude a posição da perna  colocando a perna oposta em cima ou na frente da outra perna.

Para cultivar gradualmente maior equilíbrio no corpo, pratique cada postura assimétrica o dobro do tempo no lado mais fraco ou menos flexível em comparação com o lado mais forte ou mais flexível.

Preste atenção nos pés e mãos.

É preciso também  prestar atenção nos braços, pernas , tronco, pelve , coluna vertebral e cabeça, mas todas essas observações podem ser frustantes especialmente no início.

Para iniciantes, se concentre nas mãos e pés, em qualquer postura que você está praticando.

Abra os dedos dos pés. Em posturas em pé, sinta que a bola do seu pé e seu calcanhar estão conectados com o chão.

Tenha, mãos abertas e ativas. Estique os dedos para fora como uma estrela do mar, sejam elas no chão como na postura da prancha,  cão olhando para baixo ou no ar como na postura do triângulo ou guerreiro.

Há uma teoria de que devemos praticar as posturas que não gostamos mais , para transcender nossa aversão a elas.

Isso é um monte de mentiras. Existem milhares de posturas no Yoga. Você não é Dharma Mittra; você não tem que dominar cada uma delas.

Comments