Patanjali (sábio indiano que escreveu o famoso “Yoga-Sutra”) define Yoga, como ” Yoga Citta Vrtti Nirodah “, Yoga é a cessação das fluctuações da mente e descreve um caminho de 8 passos que levam o praticante a encontrar integração no corpo, mente e alma, eles são: Yamas (proscrições éticas); Niyamas ( observações internas); Asana (posturas); Pranayama (controlo da respiração); Pratyahara (controlo dos sentidos); Dharana (concentração); Dhyana (meditação) e Samadhi (absorção, integração, realização). Cada uma destas fases prepara a próxima e em cada um delas existem as 7 restantes.

Os Yamas e Niyamas, são princípios éticos que sustentam a prática de Yoga, são a base da prática, sem Yamas e Niyamas não há Yoga.

Imaginem o seguinte exemplo, um praticante de Yoga acorda ás 4h, mas ao despertar começa a resmungar com a mulher pois tem sono, mas obriga-se e força-se a levantar, faz tanto barulho por sentir preguiça, que também acorda as crianças. No tapete, força a respiração, força o corpo. Pelas 7h a família já está na mesa a tomar o pequeno-almoço e as crianças quase que se encolhem quando o vêem chegar, mas como agora está “relaxado “, dá-lhes um sorriso e recupera a harmonia entre si e a sua família. No carro, em plena rotina de deixar os filhos na escola e seguirem para os respectivos trabalhos, o homem vai conversando, até que de um momento para o outro, começa a gritar com o condutor da frente, fá-lo de tal modo que regressa a sensação de mal estar na mulher e nas crianças. No trabalho, gaba-se que faz Yoga todos os dias, gaba-se e demonstra como tem flexibilidade e força, fala e fala e mente umas quantas vezes. Num grupo à parte faz comentários invejosos sobre um colega. Sente inveja dos colegas, pensa e fala mal de todos. Isto é Yoga? Não, Yoga fornece conhecimentos para nos relacionarmos de forma equilibrada connosco mesmo, com os outros e com o que nos rodeia, dá-nos integridade e integração. Yoga leva-nos a tomar consciência dos nossos padrões de pensamentos, dos nossos sentimentos, emoções e comportamentos e com essa nova luz temos a capacidade de melhorarmos.

Iyengar comparava os 8 passos dos Yoga-Sutras a uma árvore e os Yamas e Niyamas seriam as raízes e o tronco,eles são os alicerces da prática, tem como objectivo acalmar a mente, o praticante não pode progredir se a mente e os orgaõs dos sentidos estiverem instáveis.

Os Yamas – a palavra yama significa refrear, controlar, restringir. São condutas éticas que nos ajudam a melhorar o nosso relacionamento com os outros e com o que nos rodeia, de modo a obtermos estabilidade e existem 5 Yamas: Ahimsa, Satya, Asteya, Brahmacharya e Aparigraha.

Ahimsa – significa não-violência no corpo, mente e discurso; Satya – veracidade nos sentimentos, palavras e acções; Asteya – não roubar, não possuir o que não lhe pertence ou não cobiçar;Brahmacharya – moderação e controlo dos orgãos dos sentidos; Aparigraha – não possessividade, afastar a avareza e a ganância, controlar vontades, desejos e necessidades.

Os Niyamas – são observações internas, condutas individuais que implicam a purificação e limpeza interna e externa do corpo, são auto-regulações que ajudam a manter um ambiente positivo onde possamos crescer, eles são: Saucha, Santosha, Tapas, Svadhyaya e Ishvara Pranidhana.

Saucha – pureza ou limpeza, tanto interna como externa, não basta apenas cuidarmos da limpeza do corpo, com banhos, roupa e mat limpos, mas também em termos consciência do que comemos, do que lemos, etc; Santosha – contentamento, quer nos bons ou nos maus momentos, manter a estabilidade da mente e não nos deixarmos levar pelos dramas quotidianos; Tapas – significa calor ou aquecer, é traduzido como auto-disciplina, purificação, determinação, esforço em alcançar determinado objectivo; Svadhyaya – auto-estudo, pelo estudo dos textos antigos e pela prática de Yoga, conseguirmos afastar Avidya (ignorância); Ishvara Pranidhana – entregar as nossas acções a algo Superior, o Yoga não se concentra numa religião ou num Deus particular, mas nos diz que devemos agir sem pensarmos nos frutos que podemos recolher.

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>