As pessoas têm me ligado e perguntado se existe um Yoga específico para lidar com a ansiedade e depressão. A reposta mais adequada seria não. Não há Yoga para depressão, assim como não há yoga para insônia ou qualquer outro tipo de doença que alguém possa estar enfrentando.

O resultado da prática pode até ajudar a pessoa a abandonar vícios e curar algumas doenças, mas este não é o seu objetivo principal. Além do mais, o Yoga não foi criado para curar enfermidades e sim evitá-las. Atualmente muitas pessoas buscam a prática para lidar com a hiperatividade mental, depressão, entre outras. O Yoga pode, sim, ajudar, mas isso porque ele pode mostrar a verdadeira causa da doença. O que é possível, em muitos casos, é eliminar provisoriamente os sintomas e ensinar a como lidar com seu ponto fraco e sua dor, ensinando o indivíduo o caminho da superação.

Um exemplo disso foi um rapaz de 23 anos, que me ligou ontem falando que estava fazendo Hatha Yoga para curar alguns problemas emocionais dos quais sofria, inclusive a depressão. Reclamava que se sentia melhor no dia da prática, mas logo na manhã seguinte já voltava a sentir o mal-estar. Muitas pessoas que buscam o Yoga para casos de ansiedade, com certeza, irão enxergar-se nesta mesma situação: querem resultados instantâneos, ou seja, esquemas vapt vupt, como estamos acostumados hoje em dia. A sociedade criou um modelo humano de sucesso onde precisamos a qualquer preço ser alguém e significar algo para as pessoas do nosso meio. E muitas vezes tomamos decisões erradas para ter status e sermos reconhecidos. Quem nunca
se viu escolhendo uma profissão só por que financeiramente dar lucro e é o que o mercado precisa. E muita gente passa anos se dedicando a algo, mas de fato nunca se questionou de verdade o que realmente lhe faz feliz. Vamos nos moldado para suprir uma necessidade social e nos identificamos cada vez mais com os papéis que precisamos criar para se ter status. O caminho do ter, possuir algo, ao contrário do Yoga, que busca reconhecer o Ser.
A maioria das doenças atuais nos mostram padrões de comportamento que apontam a visão que as pessoas têm de si mesmas, ou negam de si mesmas. Muitas vezes elas não encontraram seu verdadeiro  objetivo de vida, desistem fácil e rapidamente das coisas, se apegam demais no up and down emocional, das relações superficiais, da comunicação a distância pela internet, da ilusão de que para ser alguém e ser feliz é preciso ter. Não raro, na busca deste ter, vivem o hoje atropelando o amanhã e se preocupam em demasia com o passado, o que gera a falta de presença no agora.
Essa necessidade de fazer e ter tudo agora gera a doença, a ansiedade, a dor. Por que sem perceber as pessoas esquecem de viver o momento mais importante,  o agora. O escritor e líder espiritual Eckart Tolle, fala muito da importância do yoga e meditação como técnicas que podem auxiliar na realização de viver o poder do agora,  por que na visão do yoga, passado e futuro é ilusão, não existem.  Um já passou e outro pode não vir.

Mas o que o Yoga tem a ver com isso?

Simples, o Yoga vê tudo isto como uma ilusão. Sofremos porque nos identificamos com nossos pensamentos e emoções. As dores psicológicas relacionam-se ao fato de fazermos ou deixarmos de fazer de nossas vidas. Uma visão de mundo tão pragmática e utilitarista fortalece o Ego, enfraquece o Eu. Uma vez que praticamos o Yoga, aprendemos a lidar com os nossos desejos, reconhecer de onde vem, o que são e porque sentimos tudo isso. Aprendemos a filtrar o que de fato é importante para nossa vida. Automaticamente, aprendemos a confiar e dar valor às coisas mais importantes para o nosso corpo, mente e espírito. Isso só se atinge com uma prática constante ou, quiçá, diária. Não adianta vir à aula uma vez por mês e achar que o Yoga vai ajudar a lidar com todo seu caos mental e emocional.

Para as pessoas que enfrentam algum problema – o mais é a ansiedade – o ideal seria praticar yoga todos os dias durante, no mínimo, um ano. Assim será possível sentir o resultado da prática. Para aqueles que por motivo financeiro ou tempo, não conseguem, o ideal seria acrescentar outra atividade física: praticar Yoga 3 vezes por semana, e caminhar duas, por exemplo. Outra sugestão seria praticar Yoga quando possível e meditar todos os dias. A meditação é uma prática que pode ser feita individualmente e em casa. Ela vai ajudar a criar uma disciplina, ponto mais fraco de pessoas que sofrem de ansiedade. Pode-se começar fazendo 5 minutos ao dia durante 21 dias, para posteriormente aumentar o tempo da prática, depois que já se tiver ganho disciplina.

Quem tiver interesse em aprender a meditar e tem dúvida, pode escrever para mim e eu responderei assim que puder.

Meditar não tem segredo. Há várias técnicas e escolas que promovem encontros gratuitos.

No Studio Yoga Integral, temos encontros gratuitos todas as quartas às 18:00 horas. Fica o convite para aqueles que quiserem começar.

Olhando para o verdadeiro significado do Yoga, pode-se dizer que ele ajuda a curar casos de ansiedade e depressão, por conseguir levar você ao encontro com sua verdade e quebrar o ciclo de sofrimento. Parece complexo, mas só praticando para entender e viver isso no dia-a-dia.

Comments