Decidi dedicar a postagem desta semana ao tema Chakras porque tem sido incrível para mim experienciar o tratamento prânico em consultório, e foi graças ao yoga que consegui desenvolver a percepção sobre o prana, e foi onde tive contato pela primeira vez com a ciência dos chakras.

Como é um tema muito complexo e profundo, vamos esmiuçar-lo em 11 chakras, que são os principais, mas saiba que a medicina ayurvédica detalha 72 mil nádis (canais de energia prânica).

Primeiramente vamos definir o que é chakra e o que é prana.

Provavelmente você já ouviu alguma explicação sobre isso, talvez tenha ouvido que chakras são portais de energia, ou que são centros energéticos, e prana, talvez conheça como energia vital, ki ou ch´i. Isso está correto, mas para entendermos melhor a física dessa energia, vou usar a descrição do livro do Mestre Choa Kok Sui – Ciência da cura Prânica: “Os chakras vitais são vórtices de energia com cerca de 7,5 a 10 cm de diâmetro, os chakras menores (meng mein e chakra do baço por exemplo) tem cerca de 2,5 a 5 cm de diâmetro, e os minichakras tem cerca de 2,5 cm de diâmetro, e controlam e energizam partes menos importantes do corpo físico visível”. 

Prana é a energia natural, energia universal, prana é energia da vida; e o corpo também produz um tipo prana, conhecido como ki biossintético, produzido pelo chakra umbilical e armazenado em 3 mini chakras abaixo do umbigo, conhecidos como: ki hai (armazenador de energia), este ki, ou prana, é produzido pelo organismo a partir do prana da natureza e do prana alimentar ingerido. Chamamos de prana doente a energia desequilibrada que se instala no campo humano, ou, que é produzida por um organismo desequilibrado.

Resumidamente, os chakras absorvem, digerem e distribuem o prana às diferentes regiões do organismo. Eles também controlam, energizam e são responsáveis pelo funcionamento adequado de todo o corpo físico e de suas diferentes partes e órgãos.

Nota: Tentarei descrever a visão terapêutica neste texto, não tanto a descrição histórica dos chakras.

Comecemos pelos chakras inferiores, os que estão mais próximos da base da coluna, lembrando que para a filosofia yogue, a base do Yoga é manter a coluna saudável.

Os chakras inferiores são responsáveis, principalmente, pelas funções de irrigação sanguínea, saúde óssea e líquidos vitais. As funções articulares e musculares gerais também são regidas pelos chakras inferiores.

O chakra sexual, localizado na região pubiana, rege órgãos sexuais, bexiga e pernas. O chakra da base, localizado na base da coluna, rege glândulas supra renais e órgãos sexuais. Energiza todo o corpo físico – ossos, músculos, sangue e órgãos internos. Afeta a vitalidade geral, o calor do corpo e o crescimento de bebês e de crianças. Centro da auto-sobrevivência ou da autopreservação.

Ainda na região inferior, nós temos o chakra meng mein (essa nomenclatura é registrada pelo mestre Choa Kok Sui no livro Ciência da Cura prânica), o significado de meng mein é interceção de yin. Esse chakra se localiza na região central da coluna, entre o chakra da base e o chakra do plexo dorsal, e é considerado um chakra diferenciado, pois tem um menor tamanho e sua potência é variada. É um chakra muito importante para a saúde dos rins, glândulas e supra-renais. Energiza até certo grau outros órgãos internos e ele tem a importante função de controlar a pressão sanguínea.

Fechando a região inferior do tronco, temos o chakra umbilical, o qual rege intestinos delgado e grosso.

Na região mediana do corpo, temos os chakras do plexo frontal e dorsal, e os chakras do baço frontal e dorsal.

Assim como o mein meng, os chakras do baço são menores e suas funções mais delicadas, para se tratar esses chakras profundamente é preciso estar em um nível avançado de treinamento prânico.

O chakra do baço frontal está localizado do lado esquerdo do abdome, entre o chakra do plexo frontal e o chakra umbilical, só que mais para lateral do tronco; sua peculiaridade é ser o ponto de entrada do prana do ar, por ele, se energiza outros chakras principais e todo o corpo. O chakra do baço dorsal está localizado na região correspondente ao chakra do baço frontal e tem as mesmas funções.

O chakra do plexo solar frontal e dorsal estão localizados na região central do estômago, e ele funciona como um centro de compensação de energia. Controla a temperatura do corpo também. Diafragma, pâncreas, fígado, estômago, e até certo ponto os intestinos delgado e grosso, apêndice e outros órgãos internos também são regidos por esse chakra.

Na região superior do corpo, temos os chakras cardíacos frontal e dorsal, chakra da garganta; e na região da testa temos dois chakras, um entre as sobrancelhas e outro no centro da testa, chamaremos eles de ajna chakra e chakra da testa.

O chakra cardíaco está localizado na região central entre os dois mamilos, o frontal rege coração, timo e sistema circulatório, enquanto o chakra cardíaco dorsal rege pulmões, além de coração e timo.

O chakra da garganta, localizado na garganta na região frontal, rege garganta, glândulas tireóide e paratireóide, e o sistema linfático.

O ajna chakra rege as glândulas pituitária e endócrinas, e também controla os demais chakras principais, por estar localizado no cérebro, através dele podemos tratar outros chakras.

O chakra da testa rege o sistema nervoso e a glândula pineal, este chakra é pouco conhecido, muitas vezes ignorado, mas para o tratamento prânico ele é indispensável para equilibrar o Ser plenamente.

Por fim, temos  o chakra da coroa, localizado no topo da cabeça, portanto sua direção é vertical em relação aos demais chakras. Este rege o cérebro e a glândula pineal. Através dele também se trata os demais chakras.

Essas explicações servem para te ajudar a entender melhor a física prânica, uma forma de manter a saúde prânica é a prática do Yoga! Quando praticamos asanas, pranayamas, kriyas, bandhas e etc, nós estimulamos o equilíbrio dos chakras, por isso é comum sentir uma leveza especial depois de uma aula, pois parte daquele prana doente foi desintegrado com os movimentos e respirações, dando mais espaço para o prana saudável transitar pelos chakras, e assim você fica mais forte e imunizado, energizado!

Na postagem da semana que vem vou detalhar as funções psíquicas de cada chakra.

Linda semana de positivas realizações!

Com amor,

Dani da Terra.

RECEBA O BOA YOGA POR E-MAIL