B k S Iyengar em seu livro Luz na Vida escreve uma passagem sobre o que seria o homem espiritual, fiquei impressionado com objetividade e como ele mesmo diz “Pés no Chão” dessa bela passagem, sempre pensei que ser um homem espiritual seria abdicar da vida moderna. O Yoga por mais que seja milenar, evolui e entende que o nosso mundo esta em constante mudança. Segue abaixo a passagem.

Os desafios para o homem espiritualmente livre é viver de acordo com as cinco qualidades:

  • Coragem,
  • Vitalidade,
  • Memória certa e útil,
  • Conscientização através de viver o momento presente
  • Atento na realização de suas atividades.

Maturidade espiritual existe , quando não há diferença entre o próprio pensamento e a ação . Se houver discrepância entre os dois, em seguida, a pessoa está enganando e   projetando falsa imagem de si mesmo. Enquanto no meio social pode haver um certo  orgulho artístico na apresentação. Sozinho, viva com humildade e devoção. Se é possível impedir que o egoísmo  entre na essência da vida e nas atividades cotidianas  isso significa ser um homem espiritual.

Neste estado, independentemente da mente, inteligência e consciência, ele é conduzido a partir da sabedoria iluminadora da essência de viver a vida justa. Ele vive com o coração na verdade e  em seguida expressa em palavras.

Um homem espiritual com  conhecimento e sabedoria percebe a diferença da idade e da inteligência sua e dos outros  mas ele nunca perde de vista o fato de que o sue ser interior é idêntico ou exterior. Mesmo que o homem possui um conhecimento interior de tal profundidade e sutilmente que ele visivelmente vive em um estado de sabedoria exaltada, ele também vive visivelmente com os pés firmemente no chão. Ele é pratico e lida com as pessoas e seus problemas como e onde eles estão.

O homem livre é inovador e aberto, mesmo revolucionário.

 

RECEBA O BOA YOGA POR E-MAIL

Comments