Nós somos a humanidade, mesmo que nem sempre parecemos humanos, quando maltratamos os animais, plantas e uns aos outros.

Algumas pessoas negam a unidade da humanidade por meio de rótulos de um grupo contra o outro; criando caricaturas e propagandas de um grupo sendo menos importante que o outro. Mas no nosso nível mais íntimo de biologia, a humanidade é uma só.

A prática do Yoga aceita isso como um ponto de partida e assume que o yogi é amável. Praticar a bondade não é apenas para a segurança cármica; também é uma boa maneira de viver o agora. Filosofia central do Yoga não mudou muito em 5000 anos, mas a humanidade sim.

É por isso que é hora de criarmos a nova literatura do Yoga e compartilhá-la, certificando-se que aborda os problemas da humanidade filosoficamente e psicologicamente.

O papel de um yogi na humanidade é ético.

Cada tradição religiosa ou espiritual tem considerado as normas comuns de comportamento. Quando o comportamento é ruim, grupos sempre encontraram maneiras de lidar com e pará-lo. É assim que a ética é desenvolvida, sendo o reflexo da humanidade em suas decisões comportamentais do mundo. A ética do yoga e da prática da bondade, precisa de uma atualização.

Todas as pessoas que eu conheço querem ser gentis e a bondade delas mostram seus esforços para o bem. Um yogi é como todos os outros, porém: às vezes ficamos cansados, impacientes ou sentimos o direito de ter o que queremos. Mas onde e sempre que possível, o yogi tenta ser gentil.

Em tempos como os atuais, quando muitas pessoas são com atitudes agressivas e que se preocupam apenas com o que elas querem, um yogi melhora a humanidade por lembrar a bondade em todas as suas escolhas e ações. Qualquer coisa menos do que um comportamento amigável não esta de acordo com o Yoga e está sujeito a críticas e correções.

A comunidade do Yoga tem trabalho a fazer nesta área. A comunidade yoga, uma grnade quantidade de pessoas que querem o bem , precisa fazer um honesto exame de consciência e desenvolver a ética e orientações claras para lidar com o mau comportamento. O mundo precisa do Yoga para melhor proteger os vulneráveis, os jovens, os animais e o meio ambiente. Se o dono do estúdio pinta sua / seu estúdio, mas depois despeja o solvente de tinta pelo ralo depois de lavar os pinceis , a comunidade deve discutir e encontrar uma maneira de corrigir este comportamento ruim.

O papel de um yogi na humanidade é estético.

A estética do Yoga tem sido tradicionalmente minimalista. O yogi não precisa de muito, porque seu foco está além do material. Essa estética é construída sobre a paz interior e exterior que não é apenas a ausência de conflitos, mas um sentimento de segurança. Uma pessoa só pode se sentir segura quando ela não está sob ameaça de ataque ou abuso, física ou psiquicamente.

Yogis amáveis ​​compartilham um espaço tranquilo e ajudam um ao outro na direção de uma estética minimalista: caminhando suavemente sobre a terra, honrando-se mutuamente na saudação Namaste, vivendo no apuramento da verdade e da não-violência e administrando uma boa administração dos seus recursos e organismos. Tudo isso ajuda o yogi manter a coisa central: a paz.

O papel de um yogi na humanidade é espiritual.

Um estudo recente entre praticantes de Yoga mostrou que 57 por cento dos yogis se classificaram como espiritual e interessados ​​em explorar a espiritualidade no âmbito da sua prática do Yoga.

A maioria das pessoas  são cristãos, ou pelo menos tem uma consciência do cristianismo. O cristianismo em sua essência postula um Deus amoroso e  seus seguidores são incentivados a confiar, rezar e viver. No Yoga, podemos ouvir um professor dizer: “confiar no processo.” A declaração lembra praticantes que os resultados do Yoga levam muito tempo para acumular. Confiança lembra os yogis que a melhor maneira de acessar os benefícios do Yoga é com os ensinamentos espirituais.

Não há nenhuma necessidade de um Papa, ou qualquer outra pessoa que não praticar yoga comentar sobre o que acontece espiritualmente no yoga. Yoga promove uma espiritualidade de aceitação de si e dos outros. Se alguém quer chegar no topo da montanha espiritual, é possível ao abraçar Yoga na profundidade de sua ética, estética e espiritualidade.

Mas ninguém que eu conheço está tentando chegar a esse objetivo final, o que seria a união completa e absoluta com Deus. A realização desse objetivo significa identidade pessoal derreter no rio de um Brahman.

Isto funciona tão contra a mentalidade da cultura atual de realização individual e ambição que eu não vejo isso como uma ameaça. Na realidade, ficamos com uma prática muito antiga de uma forma muito nova da terra e estamos mudando seu jogo final.

Cultura moderna e a intenção original do Yoga parecem ter pouco em comum e é por isso que a prática do yoga está em transição hoje. Nossa ética, nossa estética, e nossa espiritualidade estão evoluindo até mesmo como nós praticamos.

Vamos torcer para que a coragem cresça e mude, deixando a bondade dos yogis intacta. Nosso mundo precisa de cada um de nós mais do que nunca para ser gentil, para estar em paz e para tratar o mau comportamento com coragem e disciplina. O jogo final é a verdadeira bondade humana e verdadeira bondade do yogi.

Por: Gregory Ormson

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>