Complementando o último post Meditar,  na semana passada assisti à uma palestra onde o tema foi a meditação, e vou compartilhar com vocês um pouco sobre ela.

Ela foi ministrada pelo Sr. Bernando Saraiva, um senhor que logo depois que se aposentou, começou a desenvolver síndrome do pânico. Ele procurou tratamentos convencionais e tomou remédios anti-depressivos durante um ano. Conseguiu obter alguma melhora, mas seu corpo não era mais ativo como antes por causa dos efeitos colaterais da medicação. Não satisfeito com isso, ele buscou a meditação e abandonou a medicação. A meditação entrou na vida dele durante uma palestra em um dos centros de Yogananda* onde é praticado o Kriya Yoga*. Ele não revelou as técnicas, pois somente quem é iniciado em Kriya Yoga por um mestre, pode praticá-lo, mas ele disse coisas bem interessantes a respeito da meditação. 
Para a meditação acontecer é preciso 3 coisas: tempo, ausência de pensamento/silêncio, e o poder da atenção dirigida.  
  • O tempo. Comece com 15 minutos, e vá aumentado um pouco a cada semana. 
  • Ausência de pensamento. Não tem como pararmos de pensar, isso é fato. Dentro da nossa mente são produzidos milhares de pensamentos a todo instante. O segredo aqui é não se identificar com eles. Eles existem, ok, vão sempre chamar sua atenção, ok, mas é você que tem o poder de escolher o que pensar, não é o pensamento que tem domínio sobre você.
  • E aí que entra o poder da atenção dirigida, e por isso é tão importante a meditação, pois ela se torna um caminho para os melhores pensamentos, as melhores escolhas.
Como disse Albert Einstein, “Penso 99 vezes e nada descubro. Paro de pensar, entro em profundo silencio, e a verdade me é revelada” .Além de citar  Einstein e outros pensadores, o que mais me chamou a atenção foi a citação de um amigo aposentado do Sr. Bernardo: ” Meditar é sentar e respirar”. Nada mais simples e direto.
A partir do momento que você senta e começa a prestar atenção no caminho da sua inspiração, no ar que entra pelas suas narinas, passa pelo seu nariz, vai para o pulmão, enche seu peito e suas costelas, chegando até o seu diafragma, e todo o caminho de volta fazendo assim a expiração, seu corpo se abriu para se alimentar de oxigênio, prana, energia, vida. Este processo leva através do sangue, essa energia para todo o nosso corpo, e alimenta não só aquilo que é concreto, como o vazio que existe dentro de nós.
Você sabia que a nossa maior constituição é feita de vazio, e não de pele, ossos, órgãos e sistemas?
Cientistas nos falam que átomos são constituídos por 99,99% de “vazio”.
As células que são constituídas de moléculas, que são constituídas de átomos, que são constituídos 90 e tralalá % desse “vazio” é o que nos sustentam. Ou seja, somos um “vazio” eterno. Vou simplificar: “vazio” é um campo de força de energia vibratória eletromagnética. Ou seja, são vibrações, energia. E essa energia que nos move, por isso é importante cuidar dela, e assim respirar conscientemente, pois é a respiração que nos alimenta. Você respirando de forma completa e consciente, vai encher seu corpo de prana, que nada mais é do que a energia vital, e consequentemente vai deixa-lo mais protegido de doenças.  E nem vou citar o caminho que esse prana faz ao percorrer nossos chackras, deixo para um próximo post. Resumindo então, dê um tempo na correria do dia a dia, sente com a coluna ereta, respire direitinho, não se identifique com o turbilhão de pensamentos, medite, e depois disso escolha qual pensamento você vai colocar em ação.
 
 
Se quiser durante o processo de meditação, use um mantra ou uma palavra para ajudar na concentração como: Om, SoHa, Amor, Paz…
Peça orientação e proteção aos Deuses, a Deus, a Jesus, A Buda, a Shiva, a Maomé, a sua mãe, sei lá, sendo de coração e com boas vibrações trará resultado.
E para finalizar, um pouco de Osho para vocês:
 

“A meditação é uma maneira de ir para dentro de si mesmo, de perceber que você não é o corpo, você não é a mente”

 
Namastê _/_
Melissa Amita
 
 
*O Kriya Yoga é uma prática de meditação que não requer isolamento social ou físicos. Desde tempos imemoriais esta técnica científica ( com beneficios como o bem-estar, calma e equilíbrio já comprovados) vem sendo praticada por santos, profetas e sábios. Tais ensinamentos foram trazido a era moderna pelo imortal Mahavatar Babaji Maharaj, em 1861, que os transmitiu a Lahiri Mahasaya, um pai de família indiano que se tornou um mestre realizado. Foi trazido para o Ocidente na década de 20 por Paramahansa Yogananda, autor do livro “Autobiografia de um yogue”.
Para se praticar o Kriya Yoga, você tem que ser iniciado por algum monge ou professor autorizado, durante uma cerimonia. FONTE: www.kriya.org.br
 
*Para saber um pouco mais sobre Yoganada www.yogananda-srf.org/

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>