No tempo que se gera a vida e com o tempo que nós vai a vida. Engraçado que quando pequeno sonhava e apresava o tempo para ser adulto. Tempo que carrega tantos momentos de prazer, diversão, amor e paz que me faz querer que ele se congele por que na pressa de virar adulto fez que esses momentos ficassem mais raros.

Essa era uma realidade que vivia a alguns anos atrás, sempre correndo atrás do que não tinha e esquecendo de viver momentos puros, do tipo que vira aquela memoria gostosa que quando vem aquela tristeza, esse momento te coloca de novo em paz.

Mas a vida da tantas voltas quanto pessoas falam esse jargão e numa bela sexta feira, tomei aquela pitada de coragem para mudar algo e foi quando entrei na minha primeira pratica de Yoga. Regatando aquele momento bom, lembro que foi bem intensa.

A memoria do marco é muito boa, para contar nos meus dedos o anos que pratico mas é só isso. O que vale mesmo é a evolução que aconteceu depois daquela sexta feira. Aprendi e venho aprendendo tanto na companhia do Yoga. Algumas pequenas coisas:

Tem dia bom e dia ruim então resolvi fazer de todos os dias neutros em referencia a não dualidade.

A pureza do corpo não é mero adjetivo pessoal, ela é substancial e tem efeitos imediatos.

Quando as coisas não estão dando certa, pare, olhe de longe, divida em etapas, que tudo vai ser prazeroso.

Dor é um importante alarme do corpo mas é importante encontrar a raiz dela e não os sintomas

Sem contar na concentração que venho desenvolvendo, não acreditava muito em meditação em movimento mas de alguns tempos para cá, durante minha práticas parece que o tempo para e só existe respiração, esses pequenos intervalos de tempo são ainda um mistério para mim mas desde então o meu processo criativo tem aumentado bastante e uma onda de energia positiva e disposição esta presente todos os dia. Não importa se está sol ou chuva e o mais belo é que a conexão com as outras pessoas está melhor e mais autentica.

Comments