Tenho mencionado bastante e até de forma repetitiva a necessidade de desenvolver o estado de observação nas nossas atividades corriqueiras. Citei no texto passado passo a passo de como praticar a meditação em casa. E, para auxiliar o processo de estado de presença do seu eu, falarei agora sobre observação, como desenvolvê-la, percebê-la e amadurecer este lado que nos conecta com o momento presente, com o Divino em nós.

Sempre ouço dos meus alunos que é difícil quebrar padrões físicos de má postura, uma vez que eles precisam manter a rotina de trabalho de quase 10 horas diárias. A má postura, por sua vez, gera problemas como tendinite, bursite, stress e até depressão.

Alguns sempre mencionam que é difícil controlar os pensamentos e a negatividade. De fato somos todos assim, não dá para controlar tudo o que pensamos e aquilo que nos deprime. Quando percebemos, já está tudo ali e por mais que tentemos, o pessimismo simplesmente aparece.

De acordo com o Yoga Integral, controlar os pensamentos é uma missão quase impossível: gastaríamos muita energia e teríamos pouco ou nenhum resultado. Para mudar um padrão, seja físico, emocional, ou mental, precisamos primeiro estar atentos e efetivamente reconhecê-los. É algo bem parecido com jogos de guerra, em que vencedor é aquele que estudou cada detalhe do inimigo, de modo a conhecer cada um de seus passos, pontos fortes e fracos. O vencedor sabe exatamente quando agir e quando esperar. Partindo dessa metáfora, podemos definir nossa negatividade como o inimigo. Para vencê-la, precisamos saber exatamente como ela age sobre nós, como nos manipula e como reagimos aos impulsos que ela nos envia. Para isso precisamos tão somente observar.

Para aqueles que reclamam da postura no trabalho, por exemplo, o estado de observação passa pela conscientização corporal acerca da forma que se senta, respira, do alinhamento da coluna e até ambiente. Talvez você precise começar a mudar algumas coisas no seu ambiente de trabalho. Comece pelo simples: algo que esteja a seu alcance para criar um ambiente favorável ao seu bem-estar e daqueles que dividem aquele espaço com você. Por exemplo, compre uma planta, cuide dela e assim você permitirá a energização do espaço.

Veja a distância da sua cadeira para mesa, se sua postura fica correta com a tela do computador. Se você tem espaço para alinhar a coluna ou se precisa ficar encurvado. Se sua postura não fica confortável, talvez seja momento de exigir um espaço adequado para seu chefe, afinal a saúde física e mental depende disto, e com certeza o seu rendimento no trabalho será bem melhor, se a empresa que você trabalha não fornece um ambiente agradável a você. Talvez seja o momento de você exigir mais qualidade de vida no seu ambiente de trabalho.

Se você tem o ambiente perfeito e mesmo assim enfrenta caos mental, emocional e problemas na postura, o próximo passo é trazer este estado de observação atento para o agora. A ideia é enxergar o que incomoda, impulsiona e te leva ao sofrimento. O exercício aqui é atenção: desenvolver a capacidade de observação de todas as suas ações, pensamentos e sentimentos, até criar dentro de você, um novo ser, aquele que vê tudo e enxerga todos os movimentos internos. Assim você não age por impulso, não reage e não discrimina, só observa.

Para criar este ser observador, é preciso estar consciente do seu próprio corpo. Comece sempre trazendo atenção para sua respiração. Procure durante o dia, estar atento ao seu corpo respirando, depois foque na sua postura, e observe-a diante dos outros: do seu chefe, dos seus amigos. Veja qual a linguagem corporal você adota ao relacionar-se com os outros. Olhe cada vez mais para dentro e você vai ver a profundeza que é o seu ser.Por enquanto apenas observe, e nos próximos textos, caso haja interesse, poderei passar técnicas de como lidar com tudo que você vê de si mesmo. Também poderei falar sobre a maneira como pequenos e simples hábitos podem favorecer a mudança de um padrão.

Nesse momento só convido a ficar frente ao espelho e olhar sem medo para você, seus pensamentos, sentimentos e ações. Apenas observe, não reaja. Observe. Não discrimine. Observe. Veja quem você é, sua sombra e sua luz. Veja o melhor e o pior de si. Só veja!

Namastê

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>